PERSONAL GEOGRAPHIES, ART AND THE SELF

Conversa com Keith Piper e Roshini Kempadoo, organizada por Mónica de Miranda no âmbito do seu projecto de investigação POST-ARCHIVE.
Este projecto e esta conversa olha para o arquivo como uma ferramenta crítica para conceptualizar o valor heurístico da história, da herança e da memória, em debates sobre os discursos pós-coloniais. As respostas ao arquivo colonial são uma corrente significativa na cultura do fim do séc. XX e início do séc. XXI. Em muitos contextos diferentes e recorrendo a vários media visuais, os artistas tem vindo a criticar e a desconstruir mitos e estereótipos de identidade dominantes na cultura Ocidental. As questões teóricas que informam este assunto incluem a relação entre estética e política, formas de resistência, a estrutura e operacionalidade dos esterótipos culturais nas culturas visuais, questões de agência cultura, a relação entre pós-colonialismo e feminismo, hibridismo cultural e a apropriação inter-cultural.

30 Setembro 2016
18h

ENTRADA LIVRE

ORGANIZAÇÃO

Apoio FCT ao CEC: UID/ELT/00509/2013

About the Author: